Crowdfunding – Entenda o que é e como funciona o Financiamento Coletivo

Negócios Sociais em campanha de Crowdfunding

Crowdfunding – Entenda o que é e como funciona o Financiamento Coletivo

April 19, 2017 Crowdfunding 2
crowdfunding

Entenda o que é e como funciona o Financiamento Coletivo e veja como este tipo de iniciativa tem feito sucesso no Brasil

Crowdfunding é o termo para definir Financiamento Coletivo, Financiamento de Multidão ou ainda Financiamento coletivo em todo o mundo. Apesar de não ser necessariamente uma ideia recente, é uma forte tendência mundial desde a década de 2000. Contudo, a necessidade de angariar apoio para ideias criativas e úteis para um grupo de pessoas sempre ocorreu em diferentes períodos históricos.

Um exemplo disso é que em 1713, o Papa Alexandre aproximou cerca de 750 investidores que investiram na tradução e cópia de Ilíadas de Homero em língua inglesa. Seja para construir algo em benefício social ou para lançar um produto de grande aceitabilidade comercial (e suposta lucratividade), o Financiamento Coletivo sempre aproximou pessoas a partir de um mesmo ideal.

crowdfunding

Com a expansão da internet, das novas tecnologias e da comunicação global, não demorou muito para que esta iniciativa ganhasse espaço e abrangência: hoje podemos investir em projetos embrionários em qualquer lugar do mundo ou mesmo apresentar aos investidores nossas ideias, conceitos e objetivos, a fim de promovê-los e tirá-los do papel.

No Brasil, apesar do grande público ainda não saber ao certo o que significa crowdfunding, a possibilidade de entrar no mercado com um projeto inovador e com o apoio de quem acredita nele tem feito a diferença para milhares de startups, empreendedores e até de iniciativas sociais. Mas ainda há um longo caminho a percorrer. Em tempos de crise e instabilidade política é uma forma de aquecer o mercado, incentivando a colaboração multinível, a inovação e o empreendedorismo, o que é de essencial importância.

Afinal, o que é crowfunding?

A ideia geral do crowdfunding é arrecadar dinheiro na internet para um projeto a partir da colaboração de um grupo de pessoas por meio de uma plataforma on-line que intermedia investidores, colaboradores e empreendedores. Fazer a diferença de modo criativo e inovador é o que une estas pessoas, seja a partir de um projeto, um negócio, uma iniciativa cultural ou socioambiental.

Outra premissa é “dividir para conquistar”: ao dividir uma ideia ou projeto, as responsabilidades e a colaboração com os interessados, fica mais fácil alcançar resultados mais significativos – é uma estratégia de negócio muito assertiva, que funciona em diferentes contextos.

Não é preciso grandes fortunas para investir em crowdfunding: trata-se de uma modalidade de investimento que integra várias pessoas, que podem investir pequenas quantias de dinheiro no seu negócio. A internet tem um papel essencial neste tipo de negócio, seja para angariar fundos ou para apresentar suas ideias. Possui ainda ferramentas que otimizam e alavancam projetos de todos os tipos.

No crowdfunding, o empreendedor apresenta sua ideia ao público, falando ainda sobre o orçamento necessário para implementá-la e a data limite para alcançar este feito – por isso, tem um planejamento assertivo é fundamental. Qualquer pessoa pode o site (plataforma de crowdfunding), conhecem o projeto através da apresentação em vídeo, texto ou outras mídias e podem contribuir diretamente com o projeto apresentado. Ao atingir o financiamento almejado, a plataforma que divulgou e intermediou o projeto com seu público recebe uma comissão da empresa.

Todos os tipos de negócios ou ideias podem se transformar em uma iniciativa crowdfunding – projetos culturais, intelectuais, sociais, econômicos, de inovação e tecnologia, desenvolvimento e lançamento de produtos e serviços, etc. Pode-se ainda levantar capital para o novo negócio de todos os tamanhos, conforme a demanda.

Para implementar um projeto por crowdfunding, é preciso ter em mente o planejamento focado, ser sociável e conhecedor da Economia Colaborativa, ser persistente e criar um projeto de valor, que faça a diferença entro o público.

É a vontade de contribuir e ver uma boa ideia em ação que motiva as pessoas a investirem em projetos interessantes pelo crowdfunding. É a vontade de participar deste projeto futuramente que sensibiliza os investidores a contribuírem e levarem adiante estas ideias revolucionárias. Veja que os valores são importantes e pesam na decisão dos investidores deste tipo de empreendimento, uma vez que o investidor busca significância, além de lucratividade.

Em muitos casos, o retorno da participação vem em lucro para os investidores; em outros, brindes e premiações podem ser uma forma de recompensar aqueles que investiram no projeto – o que dependerá da natureza do projeto e da quantia do investimento.

Entre os cases de sucesso mais conhecidos de crowdfunding estão o Wikipédia, o Linux, o WordPress, o YouTube, entre outros projetos de grande visibilidade digital.  Atualmente, há muitas plataformas especializadas em crowdfunding, no Brasil e em outros países.

Mas antes de se aventurar por este segmento, é preciso conhecer bem as regras do negócio e da Economia Colaborativa, tem um plano de negócio bem definido, uma ideia inovadora e de valor, além de conhecer as táticas e estratégicas que fazem a diferença na hora de colocar o seu projeto para funcionar. É muito comum os empreendedores se capacitarem ou buscarem parceiras ou consultorias para aprender mais sobre crowdfunding antes mesmo de implementar o seu projeto.

Economia colaborativa: o que você precisa saber?

O crowdfunding é um modelo de negócio que possui base na Economia Colaborativa, outra forte tendência mundial. Trata-se de um conceito muito inovador, que decentraliza o processo e faz com que os empreendedores, gestores e investidores repensem a forma de fazer negócios e implementar projetos.

Esta proposta, que é também a essência do crowdfunding, apostam em uma proposta em que possam atuar como “Prestadoras de Serviços”, “Fomentadoras de Mercado” ou “Provedoras de Plataformas”. No cerne da Economia Colaborativa estão seus impactos sociais – em um mundo cada vez mais populoso, que requer propostas sustentáveis e comunitárias de crescimento e desenvolvimento; flexibilidade econômica – tornando os produtos e serviços mais acessíveis, ampliando ainda mais o uso de capital de risco; e iniciativa tecnológica e de inovação – viabilizar projetos, investimentos e pessoas através dos recursos tecnológicos, gerando ainda diferenciação por ideias exclusivas e desenvolvidas no DNA dos negócios.

Empresas e projetos cujo foco é a inovação e a diferenciação no mercado fazem mais sucesso com os investidores que visão lucratividade. Já os projetos de impacto social atraem uma variedade maior de investidores. É possível implementar projetos de todos os segmentos produtivos nas plataformas de crowdfunding.

Como é algo muito revolucionário – e deve ser a boa da vez em termos de investimento – a Economia Colaborativa já tem um grande apelo, seja entre os investidores ou entre aqueles que querem fazer a diferença com um projeto, um novo produto ou um novo serviço.

E é em meio à crise que este modelo tem crescido no Brasil – você sabia que o Brasil já é o líder entre os mercados latino-americanos em iniciativas colaborativas e de serviços compartilhados, conforme anunciado pela IE Business School e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID)? Já há milhares de ideias lucrativas em ação em todo o país, todas caracterizadas por um futuro muito promissor.

Como funciona o crowdfunding na prática?

Você tem um projeto muito criativo que deseja apresentar ou quer contribuir com uma ideia fantástica, um projeto que faça a diferença na sociedade ou um negócio muito lucrativo? Então, o primeiro passo é conhecer e se cadastrar em uma plataforma de crowdfunding que ofereça as melhores condições para alavancar o projeto – a Crowd Brasil, por exemplo, alia uma consultoria de alta performance em gestão de campanhas de crowdfunding com as melhores ferramentas do mercado para mediar o encontro de investidores e empreendedores. Confira todas as informações sobre as soluções da Crowd Brasil e seus parceiros neste link.

crowdfunding

Uma vez que o empreendedor lança o seu projeto na plataforma de crowdfunding, as suas ideias são expostas em detalhes, através de diferentes mídias e ferramentas, em uma campanha de impacto. Basta informar todos os detalhes pertinentes ao seu projeto, o período de arrecadação, o plano de recompenmsas e o orçamento para colocá-lo em ação no mercado.

Vale a pena ainda deixar claras as vantagens e benefícios do negócio para o segmento em que está inserido. Uma vez alcançada a verba para o seu projeto, o empreendedor recebe o financiamento conforme as disposições da plataforma e coloca o plano em ação. É um processo muito simples e prático, e por isso mesmo, dá resultados.

De olho no mercado brasileiro

O crowdfunding deve crescer muito no Brasil nos próximos anos – e os investidores ou colaboradores sabem disso. Atualmente, devido à falta de informação e de visibilidade abrangente e de leis mais específicas para este tipo de negócio, ainda o crowdfunding esbarra em alguns obstáculos, como a desconfiança e a falta de iniciativas e políticas públicas que apoiem este modelo. Isso ainda tem deixado os investidores com o pé atrás, como em qualquer início de algo revolucionário e grandioso.

Contudo, a cada dia a Economia Colaborativa ganha espaços onde abordagens mais tradicionais estão se tornando obsoletas ou não correspondem mais às necessidades sociais e econômicas de determinados grupos. E com o conceito de Economia Colaborativa, aos poucos, o crowdfunding ou financiamento Coletivo vai ganhando visibilidade.

As vantagens são grandes para quem decide investir em projetos que em geral tem impacto social e possui a inovação em sua essência: é fácil de colaborar ou contribuir financeiramente, com pouca burocracia se comparado a outros tipos de investimentos, é possível contribuir de várias formas e o crowdfunding tem se tornado uma tendência lucrativa, com muitos cases de sucesso em todo o mundo. Já para os visionários e empreendedores, esta é uma forma segura de tirar o seu sonho da gaveta e colocá-lo em ação.

A hora e a vez do crowdfunding

Os sonhos e projetos que não se desenvolvem, esmorecem e morrem: imagine quantas ideias inovadoras de negócios não tiveram seu fim antes mesmo de nascer. A falta de investimento ainda é o maior obstáculo do empreendedorismo no Brasil e do incentivo à inovação – outra grande preocupação dos próximos anos.

Além das escassas políticas públicas que apoiem o empreendedorismo, os investimentos privados – que aquecem os novos negócios – são limitados. Contudo, nota-se uma tendência mundial de investimentos em projetos sustentáveis e colaborativos, neste novo formato de negócio. E por isso, esta é a hora e a vez do crowdfunding.

O fenômeno das startups e o crowdfunding

Há alguns anos que as startups têm aquecido a economia brasileira, superando o crise. Isso ocorre em todo o mundo. Empresas com apelo inovador, um programa de gestão de alta performance e iniciativas flexíveis e práticas têm encantado os investidores.

E se antes para investir em um startup precisava ter um grande porte de investimento, assim como ocorre qualquer empresa, agora diferentes investidores podem apostar em pequenos negócios diretamente por intermédio de plataformas de crowdfunding – a modalidade ficou conhecida como equity crowdfunding. Muitos novos negócios surgiram através deste tipo de iniciativa.

Projetos sociais e crowdfunding

Investir em projetos sociais de grande impacto e ainda obter lucro é outra modalidade que se destaca no segmento crowdfunding. O Brasil tem uma grande demanda de ações sociais em todo o seu território e uma forma de fazer benfeitorias e colaborar com ideias inovadoras que façam a diferença na sociedade é investir em iniciativas de crowdfunding.

As ONGs pequenas e médias e os empreendedores sociais utilizam as plataformas de crowdfunding angariar recursos para projetos locais, específicos e de curta ou média duração – como a construção de uma ponte em um a comunidade carente, implementar obras em hospitais, adquirir equipamentos ou impulsionar projetos culturais, por exemplo.

É muito comum as instituições do terceiro setor utilizarem o crowdfunding para projetos menores, sem abrir mão de investimentos tradicionais, que também são muito necessários. É uma forma ágil, rápida, mais barata e menos burocráticas para efetivar projetos sociais que façam a diferença na vida das pessoas.

Conheça a Crowd Brasil

A Crowd Brasil surgiu como um coletivo de profissionais digitais, auxiliando projetos de impacto a captarem recursos através de campanhas de Crowdfunding. Os empreendedores podem contar com divulgação de grande abrangência, especialistas experientes em gestão, diversas ferramentas de apoio, conteúdos atraentes e úteis, além de oferecer planos de implementação que envolvem revisão de campanha, planejamento de campanha, gestão de campanha e consultoria. Conheça mais sobre a Crowd Brasil neste link e tire a sua ideia do papel!

Veja também: Financiamento Coletivo – Conheça alguns benefícios

Gostou do artigo? Deseja iniciar um projeto inovador ou investir em ótimas iniciativas através do crowdfunding? Deixe o seu comentário a seguir!

Imagens: Pinterest.