Erros Comuns em uma campanha de Financiamento Coletivo

Negócios Sociais em campanha de Crowdfunding

Erros Comuns em uma campanha de Financiamento Coletivo

abril 19, 2017 Financiamento Coletivo 1
Financiamento Coletivo

Conheça os Erros Comuns em uma campanha de Financiamento Coletivo e veja como solucioná-los

Por que alguns projetos viram cases de sucesso em termos de Financiamento Coletivo e outros se tornam um verdadeiro fracasso? Em qualquer tipo de negócio, o desenvolvimento de uma ideia se dá muitas vezes por tentativas e erros. E há erros muito comuns nas campanhas de Financiamento Coletivo, que podem ser contornados. Para isso, conhecimento sobre este segmento é fundamental.

E para que você conheça o “caminho das pedras” sem precisar errar, conheça 13 dos erros mais comuns em campanhas de Financiamento Coletivo e saiba como reverter as situações ou preveni-las com estas dicas!

1) Falta de planejamento

A falta de planejamento é um dos principais erros de qualquer tipo de empreendimento. Com as campanhas de Financiamento Coletivo não é diferente. A falta de planejamento pode colocar em xeque o seu projeto – o orçamento, a definição do público certo, a análise de mercado, a gestão de riscos e a viabilidade – enfim, todas as etapas do que deveria ser um projeto ficam comprometidas

 

Financiamento Coletivo

Lembre-se: o planejamento é o primeiro passo e não pode ser negligenciado. Quanto mais específico e claro for o seu plano de negócios, mais chances terá de sucesso, pois o investidor e os colaboradores de uma forma geral saberão com mais clareza do que se trata. Isso aumenta também a sua credibilidade, já que demonstra transparência e solidez. Ninguém irá investir dinheiro em uma ideia mal definida. Crie um planejamento estratégico com o maior detalhamento possível. Há muitos modelos na internet para fazê-lo.

Já o planejamento da campanha de Financiamento Coletivo depende do plano de negócio inicial. Seria uma etapa seguinte. O planejamento da campanha de Financiamento Coletivo consiste em descrever claramente ao público o seu projeto, com uma linguagem bem direta, utilizando diferentes mídias – texto, vídeo, etc. Deve considerar ainda a criação de recompensas, os roteiros para as mídias, criação de conteúdo e arte (imagens personalizadas, infográficos, etc.), roteiro de divulgação em mídias sociais de modo sistêmico, aplicação do projeto na plataforma de crowdfunding, etc. Caso não tenha muita prática quanto a isso, vale a pena contratar um plano de consultoria.

2) Falta de conhecimento sobre Financiamento Coletivo 

Não basta planejar, é preciso saber tudo sobre Financiamento Coletivo e sobre o próprio negócio. É claro que a busca por conhecimento antecede o planejamento, mas há situações que apenas na prática você poderá saber como lidar.

Para prevenir os erros, a capacitação deve ser contínua – ainda mais em um modelo de negócio tão recente. Pesquise, se envolva, compreenda profundamente o que é Financiamento Coletivo e como o seu projeto pode se expandir através das ferramentas oferecidas pelas plataformas.

3) Pular a etapa de pesquisa de mercado

Há muitas formas de pesquisar o mercado – é importante buscar os melhores métodos. A pesquisa de mercado deve ser implementada antes da aplicação do projeto, durante e depois. Isso porque o mercado é acirrado e oscila. Utilize os recursos tecnológicos ao seu favor para conhecer melhor o seu segmento, o seu público-alvo, seus concorrentes e fornecedores, e seus investidores.

Não há desculpas para não efetivar a sua pesquisa de mercado – a contemporaneidade é caracterizada pela informação e pelos conhecimentos que podem ser gerados como forma de diferenciação. Há milhares de ferramentas que podem ser usadas para otimizar a sua campanha de Financiamento Coletivo – e em sua maioria, são gratuitas.

Aproveite e dê uma olhada no que os seus concorrentes estão fazendo em suas campanhas e seja realista ao avaliar. Pode-se aprender muito com os concorrentes – tanto com as suas falhas e com os seus acertos.

4) Orçamento incompleto ou incorreto

Você pode ter feito um planejamento fantástico do seu negócio e da sua campanha de Financiamento Coletivo. Pode ter escolhido as mídias mais assertivas para apresentar as suas ideias. Pode ter investido em divulgação. A sua ideia pode ser a mais inovadora dos últimos tempos. E se o seu financiamento não decolou, pode ser que tenha errado em um ponto básico: pedir a quantidade errada de dinheiro ou não condizente com o seu projeto. Isso assusta os investidores, seja o valor alto demais ou muito baixo. Assim, coloque todos os seus gastos na ponta do lápis – considere as despesas e investimentos de curto, médio e longo prazo.

Lembre-se que o orçamento deve ser realista e sustentável para garantir a credibilidade com seus investidores. Se a quantia for pouca, não terá o suficiente para dar continuidade ao projeto; se for muito alta, não passará a confiança necessária. A solução está no planejamento estratégico, no conhecimento sobre o negócio e sobre o mercado e na pesquisa de mercado. Desta forma, “volte três casas”!

5) Baixo desempenho na apresentação do projeto

A apresentação é o ponto alto da sua campanha de Financiamento Coletivo. É o seu primeiro contato com o público e precisa ter um alto impacto. Muitos empreendedores têm ideias fantásticas e geniais, mas não alcançam o financiamento para seus projetos porque fazem apresentações medíocres. E a primeira impressão é a que fica. Desta forma, prepare uma apresentação encantadora!

Planeje bem a forma como irá apresentar o seu projeto na plataforma de Financiamento Coletivo, no seu site ou nas redes sociais. Conheça bem o seu público-alvo e o seu negócio. Escolha uma linguagem clara e objetiva. Planeje ainda que tipo de mídia irá utilizar – vídeo, texto, podcast, infográfico, etc. – é indicado que utilize mais de um tipo de mídia para atingir diferentes tipos de pessoas. Escolha ainda as redes sociais com que irá trabalhar e os recursos necessários, além de definir também as táticas de marketing digital. Veja que muitas vezes isso pode envolver o trabalho especializado de diferentes profissionais: fotógrafos, designers gráficos, redatores, etc.

6) Falta de divulgação e promoção

Só porque o seu projeto possui um site próprio e está na plataforma de Financiamento Coletivo que isso basta. Este é um erro muito comum. Se você não divulgar a sua campanha, o projeto morrerá. É preciso investir em promoção e divulgação em todos os lugares possíveis – as redes sociais têm um grande impacto e são gratuitas. Além disso, não negligencie os anúncios pagos.

Lembre-se ainda que a campanha de Financiamento Coletivo tem um começo, um prazo e um fim. Logo, as ações de divulgação devem ser alinhadas com este cronograma para terem efeito. Se precisar, invista também em assessoria de imprensa e comunicação.

Utilize ainda os melhores recursos de comunicação, sempre com foco nos resultados:

  • Os grupos do Facebook, WhatsApp e outras redes sociais podem oferecer vantagens, como a interação direta com o público e a segmentação do projeto;
  • Efetive parceria com pessoas ou organizações influentes – toda ajuda é válida na hora de divulgar o seu projeto;
  • Tenha sempre diferentes canais de comunicação e atendimento com o público – chat, Messenger, e-mail, etc.
  • Não se esqueça de mencionar as recompensas;
  • Utilize os veículos de comunicação – dê preferência às parceiras;
  • Crie relatórios diários sobre o andamento do projeto e divulgue-o;
  • Atualize sempre o seu site, o seu blog, o e-mail marketing e redes sociais;
  • Produza materiais, como apresentações, flyer, folder e banner;
  • Tenha uma equipe preparada ao seu dispor;
  • Foque no networking – os eventos são uma ótima oportunidade para ampliá-lo.

7) Desconhecer o público-alvo

O público-alvo tem muito a lhe ensinar. É uma pena que muitos empreendedores não dão a mínima atenção aos seus clientes, investidores e outros elementos que se relacionam com o seu negócio. Uma dica para não cair neste erro é pesquisar sobre o comportamento do público, ler e responder aos comentários e interações, ouvir e dar feedback, se envolver com o relacionamento e atendimento ao público.

8) Não cumprir com o prometido

O que está no escopo do projeto e o que é apresentado aos investidores deve ser terminante cumprido. Mantenha a sua palavra! Isso vale para as pequenas ações diárias – como responder a um e-mail que você prometeu fazer mais tarde ou visitar uma empresa parceira. Uma dica é efetivar a gestão do tempo para não perder compromissos e garantir a sua palavra.

9) Achar que a plataforma de Financiamento Coletivo faz tudo por você

O seu projeto é o SEU e da sua equipe. A plataforma onde ele está sendo apresentado a pessoas que investem em Financiamento Coletivo é um instrumento, uma ferramenta, e não um fim. Muitos empreendedores integram seus projetos a plataformas de grande renome acreditando que só isso basta para milhares de pessoas se interessarem por seu projeto. Se você pensa da mesma forma, releia os itens anteriores deste artigo.

As plataformas de Financiamento Coletivo podem oferecer ótimos recursos e ferramentas para apresentar o seu projeto de modo claro e direto e de atingir os seus investidores em pouco tempo, mas lembre-se que há contingências: o seu projeto disputa a atenção do investidor com diversas outras ideias interessantes, como ocorre no mercado com as demais empresas. A concorrência é o primeiro impasse do empreendedor quando implementar o seu projeto.

A solução está na diferenciação (o projeto deve ser inovador, com valor e exclusividade, de grande impacto econômico e social); na apresentação (é preciso criar uma apresentação estratégica para atingir as pessoas chaves para o seu projeto; e inovação (é ele que vai impulsionar todo tipo de empresa nos próximos anos e projetos que não são inovadores perderão espaço – o mesmo já ocorre nas plataformas de Financiamento Coletivo).

10) Não contar com consultoria especializada

Para os empreendedores novatos em Financiamento Coletivo, nem sempre há tempo e conhecimentos necessários para implementar uma boa campanha. E fazer de qualquer jeito não dá – não há lugar para amadorismo para este tipo de negócio. Se você não tem conhecimento ou experiência n segmento, que tal contratar uma consultoria ou um plano de soluções com uma empresa experiente? Pode conseguir um ótimo custo-benefício para a sua campanha. Conheça neste link algumas informações sobre as soluções da Crowd Brasil e tenha uma campanha de sucesso!

Veja também: Crowdfunding – Entenda o que é e como funciona o Financiamento Coletivo

Gostou do artigo? Deseja iniciar um projeto inovador ou investir em ótimas iniciativas através do Financiamento Coletivo? Deixe o seu comentário a seguir!

Imagens: Pinterest.